Rapport

De origem francesa, da palavra rapporter, no seu sentido literal, significa “trazer de volta” ou “criar uma relação”. Numa linguagem conotativa, o conceito tem origem na psicologia e é utilizado para designar a técnica de criar uma ligação de empatia com outra pessoa.

O objetivo é gerar confiança no processo de comunicação, para que esta fique mais aberta e recetiva, facilitando ainda a interação, a troca de informações, sobretudo com menos resistência.

Um dos comportamentos identificados e modelados pelos criadores da PNL Richard Bandler e John Grinder chama-se rapport. Os dicionários definem rapport como um relacionamento caracterizado pela harmonia, similaridade ou afinidade. O que significa desenvolver consciente e inconscientemente, relacionamentos caracterizados pela concordância, pelo alinhamento de ideias e pelas semelhanças verbais e não verbais. Ao experienciarmos a sensação de “apreciação” em relação à pessoa, permite-nos estar num estado de Rapport com ela.

Existem duas formas de olharmos para outra pessoa. Podemos escolher enfatizar as diferenças entre nós, ou enfatizar as semelhanças dos assuntos que estamos a partilhar.  É importante destacarmos os dois níveis mentais que operam simultaneamente em qualquer comunicação e relacionamento: o consciente é o inconsciente.

É a nossa mente consciente que deteta as diferenças e que nos faz ficar excitados ou curiosos por novidades e coisas diferentes, mas estes impulsos são facilmente superados e dominados pela mente inconsciente. É Ela que deteta a semelhança que nos faz procurar analogias em todas as situações na vida e porque coisas familiares nos dão sensação de bem-estar e segurança.

Portanto, uma viagem a lugares exóticos em qualquer parte do mundo excita a mente consciente e mesmo que estejamos a gostar destes lugares e experiências novas, há sempre um imperativo interior que nos leva a procurar coisas e situações familiares. E esta é uma das razões pelas quais nos sentimos bem quando encontramos nesses lugares pelo mundo fora, alguém conhecido ou um compatriota. É por isso que nós sentimos mais motivados a conversar com alguém que tenha algo em comum connosco, do que o contrário.

Portanto para alguém que enfatize as diferenças num relacionamento será muito difícil conseguir o rapport, mas se enfatizar o que se têm em comum, as resistências e antagonismos acabam por desaparecer.

Expandir a sua própria identidade com os outros é como fazer uma viagem, e o seu horizonte fica mais alargado. Como dizem os mestres chineses “é dos lugares mais altos que se vê mais longe”. Aquele que tiver mais habilidade de ver e interagir com o mundo de diferentes formas, estará no controle da situação. Expandir a sua própria identidade com outras pessoas é ampliar os seus horizontes pessoais e compreender melhor o que acontece com perspetiva maior.

Segredo do Rapport: Espelhamento ou Acompanhamento

Estabelecer Rapport é uma forma de encontrar na outra pessoa o seu modelo de mapa mundo. Uma das estratégias mais poderosas para se estabelecer um vínculo de rapport foi modelado pelo Dr Milton Erickson. O Dr Erickson era conhecido como o maior médico hipnólogo do mundo, sendo capaz de lidar com clientes mais resistentes e difíceis tendo em seu currículo quase 30.000 pessoas hipnotizadas com sucesso, e a técnica que Ericsson usava era conhecida como espelhamento.

Espelhamento, neste contexto, significa encontrar na outra pessoa onde ela está, refletir o que ela sabe ou aceita como verdade, ou acompanhar partes de sua experiência ou fisiologia do momento. Espelhar, portanto, é uma técnica específica para se estabelecer um vínculo de harmonia com praticamente qualquer pessoa. Obtendo o rapport, cria-se um estado em que as pessoas se sentem mais dispostas a reagir favoravelmente ao que fazemos ou falamos, o que torna um relacionamento mais positivo e recetivo.

Normalmente, o que ocorre nos nossos dias, é que as pessoas estabelecem o rapport num nível inconsciente, isto é, não sabem como o conseguiram. Modelando o Dr Erickson, Bandler e Grinder proporcionam atualmente técnicas científicas que nos permitem criar consistentemente este clima de rapport, que é a condição fundamental para qualquer comunicação bem sucedida.

Como espelhar e acompanhar: ritmo, volume e tonalidade da voz

A tonalidade, assim como o volume, pode ser alta ou baixa, o ritmo pode ser rápido ou lento, com ou sem pausas. Como a maioria das pessoas é totalmente inconsciente do seu próprio ritmo e volume vocal, elas não percebem quando estão a ser espelhadas. não é preciso espelhar a voz com exatidão, mas apenas num nível suficiente para que a outra pessoa se sinta compreendida.

Se o seu ritmo, volume ou tonalidade forem muito diferentes dos da outra pessoa, vá ajustando-os com muita calma. Não faça mudanças súbitas na voz, mas pequenos e discretos movimentos para se ajustar ao ritmo volume e tonalidade da voz do interlocutor, fazendo isto lentamente aos poucos você será elegante e sutil, o que aumentará muito a sua eficiência.

É fácil aprender isso, o primeiro passo é ter consciência dos diferentes ritmos da fala das pessoas à sua volta, exercitando o espalhamento num lugar e num momento seguro procurando falar no mesmo ritmo, volume e tonalidade.

Procurar conexões

Para convivermos bem em família, no trabalho, com amigos e na vida amorosa, é preciso compreender o universo de cada um. Por mais que, às vezes, pareça que não se tem nada em comum com a outra pessoa, tente encontrar qualquer informação que os conecte.

Região do país, estado, cidade, equipa de futebol, partido político, religião, filmes, bandas, programas de TV, preferências culinárias.

Aqui vale tudo! Em tempos de internet, é muito improvável que você não encontre no Linkedin, Facebook, Twitter ou Instagram algum dado que possa servir como elo de ligação entre vocês.

Adeus 2020… Olá 2021!

2020 está a terminar!

Sabia que este é o momento perfeito para mudar de vez a sua vida? Qualquer dia ou hora podem ser certos para uma mudança, mas e se o fizesse agora? Se o fizesse neste Ano Novo?? 

O novo começo irá ajudar a criar mais oportunidades e a superar obstáculos, trazendo-lhe mais felicidade e sucesso.

A vida é maravilhosa e precisamos tirar o melhor proveito dela. Não importa o que aconteça, haverá sempre tempo e sobretudo uma razão para começar de novo.

A maioria das pessoas prefere este período de mudança de ano para começar de novo ou fazer resoluções. Acredite que no início até pode parecer uma tarefa difícil e assustadora, mas começar uma nova vida pode ser emocionante e interessante.

Começar uma nova vida pode ser fácil, basta seguir as etapas deste artigo!

Como começar uma nova vida em 2021

Irá precisar da atitude certa, uma mente controlada e acreditar em si mesmo. Para começar, precisa sobretudo de amar a vida e de se amar a si mesmo(a) e desejar ter uma vida melhor.

Se decidiu começar uma nova vida, já deu o primeiro passo. De seguida ficam algumas dicas e etapas que ajudarão a preparar-se para uma nova vida em 2021.

  1. Esqueça e Perdoe

Sempre que quiser começar de novo, pode ser necessário fazer reflexões e sobretudo fazer as pazes com o passado. Não importa o quão más as coisas possam ter sido, nem as falhas que já teve, nem todo o sofrimento que possa ter passado. Deve esquecer tudo isso. Aprenda com os seus erros e esqueça-os, embora faça por não os repetir, mas esteja preparado para outros que irá cometer e isso chama-se viver.

Para se libertar da escravidão dos seus erros, da culpa (da sua e das outras pessoas), perdoe-se a si mesmo e aos outros. Isso liberta-nos de um vínculo negativo e dá-nos a permissão para seguirmos e começar uma nova vida.

  1. Seja pacífico

Uma mente calma e tranquila ajuda-nos a ser pacíficos e produtivos. Estar em constante tensão apenas acumulará stress. Aprenda a controlar a sua mente e faça meditação. Ficará mais feliz e tranquilo quando deixar de lado as coisas que não pode controlar. Poder-se-á concentrar no que realmente importa.

  1. Aceite

Mais um passo para alcançar a paz de espírito e seguir em frente é aceitar o passado, porque não o podemos mudar. Aceite o seu passado, aceite-se a si mesmo e as circunstâncias e faça o melhor uso dos recursos disponíveis. A aceitação de um problema é fundamental para corrigir as suas transgressões e mudar a sua vida.

  1. Entenda

Conheça-se melhor e faça por entender as outras pessoas e situações. Conheça as suas deficiências e virtudes, habilidades, interesses e paixões. Entenda a realidade e, descubra o que seria necessário para resolver a sua vida e recomeçar. As verdadeiras soluções vêm com o entendimento.

  1. Seja positivo

Alguns podem ter enfrentado e vivido na negatividade. Violência, raiva, ganância, maus vícios e culpa são algumas negatividades que precisa converter em paz, compaixão, gratidão, bons hábitos, amor e respeito próprio. Pensamentos bons e positivos influenciam as suas ações. Apenas pode começar de novo quando se sentir bem consigo mesmo.

  1. Mudança

Esteja pronto para deixar de fazer o que tem feito, se precisa mudar, comece com algo novo sem qualquer medo, mesmo que isso mude seu estilo de vida. A mudança pode parecer estranha e difícil no início, e geralmente é. Mas precisa esforçar-se para que essa mudança aconteça. Não pode crescer, evoluir ou progredir sem abraçar a mudança. Encontre a mudança necessária para o novo começo.

  1. Foco

Escolha um caminho, permaneça positivo, tenha prioridades, crie uma meta e mantenha o foco. Não deixe que pensamentos e emoções negativas do passado o perturbem ou o intimidem. Lembre-se de ser forte e determinado, porque o foco ajudá-lo-á a começar bem a uma nova vida.

  1. Esteja sempre alerta

A vida é cheia de surpresas. A oportunidade pode bater à sua porta a qualquer momento e precisa manter os olhos, os ouvidos e a mente abertos durante todo esse tempo. Quando necessário, pense em todas as possibilidades, mantenha todas as opções em aberto, confie nos seus instintos e tenha fé em si mesmo.

  1. Assuma riscos

Corremos riscos diariamente. Com o tempo e prática, pode desenvolver a sabedoria e a intuição para fazer as escolhas certas. Arrisque em tudo que lhe parecer certo e bom. Se a sua intuição lhe disser para arriscar, mesmo que as probabilidades estejam contra si. Ao mesmo tempo, aprenda a dizer não quando necessário.

  1. Esforce-se

A repetição é a mãe de todas as habilidades. Esforce-se e nenhum dos seus esforços será em vão. Desenvolva uma atitude que lhe permita retirar alguma aprendizagem em todas as situações, pessoas e até com alguns fracassos. Quanto mais se aplicar, maiores serão as suas hipóteses de fazer a escolha certa e de ter sucesso no seu novo começo.

  1. Espere o melhor

Não importa o quê, tenha sempre grandes expectativas. Não se comprometa com algo que não lhe agrade ou que se possa vir a arrepender mais tarde. Não importa o resultado que obterá, mas tendo consciência de ter feito os melhores esforços para obter o melhor da vida deve deixa-lo(a) feliz e satisfeito(a).

Concluindo

Neste novo ano, tenha um novo começo para trazer mais felicidade e sucesso à sua vida. Começar uma nova vida pode fazer toda a diferença para si. Desvincule-se do seu antigo “EU” e nunca olhe para trás. Se tiver de o fazer, que seja apenas para apreciar a mudança na sua vida.

Mudança é um processo progressivo, progresso é sucesso, e o sucesso trará a sua felicidade. Há sempre uma razão para viver, mudar, melhorar a sua vida e ter sucesso. Encontre este motivo e faça dele a sua paixão.

Acima de tudo, seja bom, siga os caminhos certos e use os meios corretos para dar um novo começo à sua vida. Ah!.. e sinta sempre gratidão com tudo que acontece na sua vida.

Ano Novo. Vida Nova!…

Liderar à Distância: Como Fazer Para Dar Certo?

Estamos a viver uma grande mudança no ambiente profissional. O trabalho remoto, que já era uma tendência, tornou-se ainda mais comum após a chegada do novo coronavírus.

Como as autoridades de saúde recomendam que as pessoas fiquem em casa para que os casos de contaminação não aumentem, muitos líderes tiveram que mudar a sua rotina de um dia para o outro e começaram a recorrer ao teletrabalho.

Mas é possível liderar à distância? Como superar os desafios e conseguir motivar os colaboradores quando não se está por perto?

Se está preocupado com estas questões, não se preocupe. Vamos-lhe mostrar o melhor caminho a seguir, continuando assim a ter bons resultados.

Como tornar-se um bom líder à distância

Grande parte das pessoas ainda não está acostumada ao teletrabalho. No entanto, se se conseguir adaptar, a sua empresa vai colher diversos benefícios.

Pode começar, por exemplo, a investir o valor que antes era gasto com o aluguer do escritório e despesas anexas, na contratação de novos funcionários, marketing e divulgação.

Por esta razão, se se adaptar ao trabalho remoto, vai conseguir aumentar a margem de lucro da empresa. Além disso, vai ter mais tempo para si e para a sua família.

Porém, para que possa dar certo, precisa de superar inúmeras dificuldades e aprender a ser produtivo mesmo quando não está em um ambiente empresarial.

Veja as dicas que preparámos para superar essa fase e conseguir liderar os seus colaboradores onde quer que se encontre:

Inspire-se nos valores da empresa

Ao elaborar um plano de negócios, você deixou bem claro qual era a missão, visão e valores da empresa.

Pois bem, agora chegou o momento de os aplicar.

Quando tem um motivo a mais para trabalhar, que não apenas o financeiro, torna-se mais fácil ser produtivo e inspirar a sua equipa.

Quais são os valores da sua empresa? Há regras sobre a conduta dos funcionários, princípios e formas de agir em situações de crise? Sabe como deixar os seus colaboradores e clientes verdadeiramente motivados?

Os valores da sua empresa devem ser baseados na honestidade e na integridade. Deixe isso bem claro na sua página institucional e nas reuniões virtuais.

Utilize ferramentas virtuais

Já deve ter ouvido falar no Trello, não é verdade?

Esta ferramenta ajuda-o a organizar projectos, gerir processos e realizar trabalhos em equipa de modo virtual.

Além disso, dispõe ainda do Zoom, que é excelente para fazer reuniões virtuais. A plataforma oferece tantos recursos, que nem vai sentir falta de estar num escritório físico.

Esta tecnologia pode trazer inúmeros benefícios para a sua empresa.

Terá assim todas as ferramentas necessárias para ajudar os seus colaboradores das várias áreas, sejam elas as da contabilidade, comunicação ou do departamento comercial.

O mundo virtual está cheio de oportunidades e ferramentas para quem deseja trabalhar com mais eficiência.

Se ainda não se adaptou à tecnologia, está mais do que na hora de o fazer.

Pratique a inteligência emocional

A inteligência emocional é a capacidade de entender as emoções humanas e não deixar que elas o controlem.

Como líder, deverá aprender a gerir os seus sentimentos e a identificar o que os outros estão a sentir.

Neste momento, deve estar a pensar: ‘’mas como vou saber como a minha equipa se sente, se não estou perto deles?’’

De um modo geral,  a comunicação através da internet já é um pouco mais fria e formal. Mesmo assim, ao analisar os resultados e ao conversar com cada um dos seus colaboradores, conseguirá identificar a forma como eles estão a lidar com as próprias emoções.

Não se esqueça de que os sentimentos interferem na produtividade. Não é possível  conseguir bons resultados, se uma pessoa estiver desmotivada.

É por isso que a inteligência emocional é uma das capacidades mais procuradas no século XXI.

O primeiro passo é conhecer-se a si mesmo. No entanto, isso não é suficiente. Terá de aplicar a inteligência emocional ao analisar o comportamento das outras pessoas.

Invista nas competências comportamentais

As competências comportamentais podem torná-lo num líder de sucesso.

Por acaso, já ouviu a seguinte frase: ‘’treine o carácter, contrate habilidade?’’

Saiba que este conceito não se aplica apenas aos seus colaboradores. A sua personalidade, inteligência emocional e capacidade de gerir pessoas, tem muito que ver com o sucesso da empresa que lidera.

A capacidade de resolver problemas complexos, comunicar de forma eficaz e saber produzir mais em menos tempo, está intimamente relacionado com a eficiência e a obtenção de resultados.

Ora ao desenvolver as competências comportamentais, vai poder aplicá-las onde e quando quiser. Ou seja, não importa se está em casa, no escritório ou em viagem, já que  vai conseguir liderar e influenciar sua equipa.

Seja um motivador de pessoas

Depois de compreender o poder da gentileza, vai transformar trabalhadores comuns em pessoas extraordinárias.

Às vezes, tudo o que o seu funcionário precisa para ser mais produtivo é um pouco de reconhecimento. Quantas vezes ele fez mais do que deveria e você acabou por não valorizar o trabalho feito?

Incentive os seus colaboradores e mostre que está à disposição sempre que eles precisarem.

Seja claro ao definir metas e prazos

Uma das principais dificuldades com que os líderes e colaboradores que trabalham em casa se deparam, é a gestão do tempo.

Quando se encontra no conforto do seu lar, a televisão, redes sociais, crianças, etc., podem dispersá-lo.

Acontece que para ter sucesso ao trabalhar de forma remota, vai ter que aprender a controlar o seu tempo. A procrastinação é a maior inimiga da sua produtividade e pode interferir na reputação da sua empresa.

O mesmo acontece com os seus colaboradores. Para evitar que adiem tarefas e se distraiam, estabeleça prazos a serem cumpridos e objectivos a serem alcançados.

Seja bem claro em relação aos prazos que a sua equipa deve cumprir.

É esta a forma de aumentar a produtividade e conseguir avaliar os colaboradores com base nos resultados atingidos.

Produzir é Diferente de Estar Ocupado

Desde a infância que ouvimos dizer que o trabalho árduo é a solução para uma vida financeira confortável.

De facto, o esforço profissional deve ser uma característica extremamente valorizada. O acto de trabalhar arduamente para conseguir resultados e trazer melhorias para a empresa, é uma capacidade que poucas pessoas têm.

Contudo, muitas pessoas confundem o excesso de tarefas com produtividade. Com efeito, não é bem assim que as coisas funcionam.

Se  está sempre ocupado, mal tem tempo para cuidar de si e, mesmo assim, não consegue atingir resultados, então está na hora de mudar a sua estratégia.

Deseja saber mais sobre o assunto? Então continue a ler.

É uma pessoa ocupada ou produtiva?

Assim que começa a trabalhar vai ver o seu e-mail, é interrompido por uma chamada e a seguir recebe uma mensagem de um cliente ou de um dos seus colaboradores pelo WhatsApp.

É assim que começa o seu dia? Se a resposta a esta pergunta for sim, então significa que está cheio de coisas para fazer.

Mas será que está a ser realmente produtivo? Pense bem:

Quando vê os e-mails, consegue identificar quais deles são urgentes e precisam de  ser respondidos o quanto antes?

Além disso, consegue tirar dúvidas e encontrar soluções para clientes que entram em contacto pelo telefone ou pelas redes sociais?

O facto de ter várias coisas para fazer, não significa que está realmente a produzir algo. Muitas vezes está apenas ocupado e não consegue atingir os resultados esperados.

Ou seja, o seu esforço está a ser desperdiçado, pois todo o seu trabalho árduo não se está a converter em satisfação profissional nem em lucro para a empresa.

Deverá tomar consciência de  que tudo o que fizer profissionalmente, terá de ser em prol de um resultado ou propósito. Se assim não for, é um desperdício de tempo.

O que é ser produtivo?

Ser produtivo é transformar os esforços em resultados. Talvez o esforço não se tenha transformado em lucro mas, ainda assim, aprendeu algo novo e vai adquirir conhecimentos que serão utilizados posteriormente.

Vivemos numa cultura que não entende que ser produtivo não tem nada a ver com trabalhar sete dias por semana e não se conseguir desligar do trabalho. Não é assim que vai conseguir ter sucesso e melhorar a reputação da sua empresa.

É certo que nem sempre poucas horas de trabalho por dia são suficientes. No entanto, deverá aprender a gerir o seu tempo, para que o seu expediente traga verdadeiros resultados e seja um profissional reconhecido pela sua eficiência.

Ser produtivo é focar-se no que realmente importa. É saber quando ignorar as redes sociais, deixar-se de conversas inúteis e aprender a estabelecer prioridades.

Não se esqueça que, é melhor, por exemplo, entregar um relatório completo com todos os detalhes, do que escrever três relatórios que ninguém vai entender.

As suas tarefas devem ser realizadas com eficiência. Há pessoas que precisam da sua capacidade de liderança e de gestão empresarial.

Ora isto significa que deverá trabalhar pensando no bem que vai fazer aos outros.

Situações que o fazem ser ocupado e não produtivo

Há diversas coisas que por mais que pareçam eficientes, na verdade, acabam por atrapalhar mais do que ajudar.

Veja o que pode estar a interferir na sua produtividade:

Excesso de reuniões

Fazer uma reunião é uma excelente forma de conversar com a sua equipa, ter ideias e encontrar soluções para resolver problemas organizacionais.

Contudo, quando são em número excessivo, interferem com a sua produtividade e com a de todos os seus colaboradores.

As pessoas começam a sentir-se ansiosas e stressadas. É por isso que as reuniões devem ser feitas com moderação. Caso contrário, vão fazer com que fique cansado só de pensar nelas.

Antes de pedir para que a sua equipa se reúna, pense se a reunião poderia ser resolvida com um e-mail. Se assim for, não há nenhuma necessidade de pedir que todos interrompam as suas actividades para conversarem sobre um determinado assunto.

Porém, caso a reunião seja realmente necessária, trate de tudo o que há a tratar. Se perceber que a sua equipa se começou a distrair e deixou de prestar atenção, significa que talvez a conversa não esteja a ser produtiva.

Realizar diversas tarefas ao mesmo tempo

Poderá até tentar realizar várias tarefas ao mesmo. Mas, no fim do dia, estará tão cansado que não vai conseguir produzir mais nada.

Adquira o hábito de delegar tarefas. Não é possível fazer fazer tudo sozinho. É por isso que dispõe de uma equipa de profissionais que o devem ajudar na área comercial, financeira, etc.

Organize o seu tempo e execute uma tarefa de cada vez. Vai perceber que será muito mais produtivo trabalhando desta forma..

Não saber quando deve descansar

Imagine a seguinte situação:

Está em casa num Domingo de manhã e não tem nada para fazer. Trabalhou a semana inteira, terminou as tarefas e nem acredita que vai finalmente poder descansar.

Mas está tão acostumado com o ambiente corporativo que já nem consegue relaxar. Ou seja, começa a procurar ocupar-se só para não ficar parado.

É importante entender que, em alguns momentos, é necessário desligar-se totalmente da empresa.

Vá ler um livro, ver um filme, viajar, passear com a família, etc.

Quando consegue relaxar e descansar, a sua criatividade aumenta e volta para o trabalho com muito mais energia e vigor.

É por isso que é tão importante tirar férias para relaxar.

Ver o e-mail constantemente

Guarde alguns minutos no começo e no final do dia para ver o e-mail, não constantemente..

Quando estiver a realizar outra tarefa, esqueça o seu e-mail e as redes sociais. Essas ferramentas não precisam de ser acedidas frequentemente..

A produtividade é a palavra-chave do século XXI. Com as constantes distracções que surgem no dia-a-dia, torna-se verdadeiramente difícil manter-se concentrado no trabalho.

É muito importante que encontre formas de produzir mais, tendo ao mesmo tempo a clara noção de que estar ocupado e a pensar no trabalho permanentemente, não é a melhor solução. 

A Energia é o Resultado de Duas Variáveis: Volume de Tempo e Qualidade de Tempo

Quantas vezes achou que por mais horas que trabalhasse, estas não seriam suficientes para dar conta de todas as tarefas?

Mas será que se o dia tivesse mais de 24 horas, iria conseguir terminar tudo ou iria apenas ter ainda mais tarefas para executar?

Para conseguir aproveitar o seu tempo com mais qualidade, é importante aprender a diferença entre trabalhar arduamente e trabalhar de forma inteligente.

Nem sempre trabalhar muito significa conseguir resultados. A produtividade está relacionada com a gestão do tempo e não com a quantidade disponível.

Para que entenda um pouco mais sobre este assunto, vamos-lhe explicar como este conceito funciona na prática:

O que é a gestão de tempo?

A gestão do tempo é o acto de se organizar para conseguir realizar todas as actividades que precisa levar a cabo.

Actualmente, as pessoas lidam com muitas distracções: redes sociais, serviços de streaming, entre outros. Por conseguinte, é cada vez mais difícil manter o foco e ser produtivo.

Por isso, uma boa gestão do tempo requer concentração e definição de prioridades.

Muitas pessoas confundem entre ‘’estar ocupado’’ e ser produtivo.

Será que estar ocupado significa obter resultados? Não necessariamente. Os trabalhadores mais eficientes são aqueles que conseguem ser produtivos e gerir o seu próprio tempo.

Já alguma vez entregou um trabalho depois do prazo, por não se conseguir organizar? Se a resposta a esta pergunta for sim, significa que está na hora de perceber o que o distrai do seu trabalho.

A gestão do tempo está relacionada com a produtividade e a definição de prioridades.

Trabalhar mais ou trabalhar de forma mais eficiente?

Em primeiro lugar, é importante saber que uma coisa não invalida a outra. Na verdade, são complementares.

O que pretendemos dizer é que muitos trabalhadores confundem o facto de trabalharem muitas horas com a obtenção de resultados. Não é bem assim que funciona.

Claro que, se o desejar, pode trabalhar mais. Porém, se não souber gerir o seu tempo, procrastinar e adiar tarefas, não vai conseguir ser eficiente, mesmo que trabalhe muitas horas por dia incluindo os fins-de-semana.

Para quê aprender a gerir o seu próprio tempo?

Se ainda não percebeu a importância do planeamento e da organização pessoal, vamos mostrar-lhe todas as vantagens de aprender a gerir a sua rotina. Veja bem:

Mais qualidade de vida

O medo de não conseguir cumprir prazos e alcançar objectivos causam ansiedade e preocupação. É certo que muitas vezes há factores internos que interferem nos resultados.

Nesses casos, não há muito que possa fazer. No entanto, há actividades que poderiam ter sido feitas em menos tempo, caso o tivesse gerido de um modo estratégico.

Saber organizar-se é uma forma de diminuir o stress. Consequentemente, vai ter mais qualidade de vida.

Acabe com algumas preocupações mediante a gestão do tempo. Torne-se mais produtivo e descubra que algumas tarefas podem ser feitas em muito menos tempo do que imagina.

Mais tempo livre

Para compreender melhor a questão, considere o seguinte exemplo:

Imagine que chegou ao escritório às 8h da manhã e era para ter saído às 17h. Todavia, devido ao acumular de tarefas, só conseguiu sair da empresa às 20h.

Será que foi realmente um dia em que havia muito para fazer, ou foi você que não se organizou?

Se passou boa parte do tempo a conversar no WhatsApp, a ver o Instagram e a pesquisar informações sobre assuntos irrelevantes, pode estar certo que teria saído da empresa às 17h, caso se tivesse organizado melhor.

Nada impede que se distraia nas redes sociais e com os assuntos do seu interesse;  mas não deixe que eles interfiram na qualidade do seu trabalho.

Completar projectos complexos

Em algumas situações, tudo o que precisa para terminar uma tarefa mais complexa, é concentração e organização.

Quando está com dificuldades em resolver um problema, procura soluções ou distrai-se com assuntos que nada têm que ver com o seu trabalho?

Ao procurar uma solução, em vez de fugir do problema, torna-se mais produtivo.

Claro que em certas situações é necessário descansar um pouco, já que se encontra demasiado stressado para ser produtivo. Não tem nenhum mal ir apanhar um pouco de ar ou relaxar alguns minutos.

O que não se pode é fugir do trabalho sempre que surge algum obstáculo. É preciso estar concentrado para resolver conflitos e encontrar soluções.

Aquele projecto complexo que está posto de lado na mesa ou numa pasta do computador, pode ser terminado se você se dedicar verdadeiramente.

Como colocar a gestão do tempo em prática?

Antes de mais nada, tudo começa com organização e planeamento.

O processo de gerir o seu tempo não acontece do dia para a noite. Tudo é uma questão de encontrar formas de ser mais produtivo e organizar o seu tempo.

E é evidente que existem formas de conseguir obter melhores resultados, como, por exemplo:

Tenha uma agenda

Pode ser física ou virtual, o que for melhor para si. Sempre que surgir uma nova tarefa, anote na agenda.

Coloque em prática a regra dos 2 minutos

Existe uma frase que diz o seguinte: se uma tarefa pode ser feita em dois minutos, ela deve ser feita imediatamente.

Ou seja, se um trabalho pode ser finalizado em pouco tempo, não há motivos para o adiar.

Estabeleça prioridades

Não é possível dar conta de tudo ao mesmo tempo. Por isso, analise o que deve ser feito em um período de 24h, uma semana e num mês.

Delegue tarefas

É muito comum alguns empresários quererem realizar todas as tarefas da empresa sozinhos. A nossa capacidade como seres humanos é, porém, limitada.

O dia tem 24 horas para todas as pessoas. Por isso, conte com a ajuda dos seus funcionários.

Delegar tarefas é importante para todas as pessoas que trabalham em cargos de liderança. Pedir para que os seus colabores realizem algumas não é irresponsabilidade; pelo contrário.

Ao fazê-lo, tem mais tempo para se dedicar a outros projectos prioritários para a sua função.

 

 

O Propósito Não se Descobre, Vive-se… Sente-se

Antes de começar a falar sobre o assunto, gostaria de lhe pedir um favor.

Pense nas últimas vezes em que trabalhou até a tarde, cancelou o jantar com a sua família ou renunciou ao seu tempo livre no fim-de-semana.

Sabe o verdadeiro motivo pelo qual estava a trabalhar? Naturalmente que o lucro é um aspecto importante. Mas tirando a parte financeira, quais são as razões que o levam a fazer o que faz?

Se a sua empresa não tiver um propósito claro, vai ser muito difícil passar a visão, missão e valores aos colaboradores da empresa. Ou seja, eles não vão actuar em sintonia e dificilmente se sentirão comprometidos com a actividade profissional.

Se desejar saber mais sobre a experiência de viver um propósito profissional, continue a ler as linhas que se seguem.

Qual é o propósito de uma marca?

De um modo geral, é a razão pela qual a sua empresa existe. O conceito vai muito além do nicho de actuação e dos produtos oferecidos. Estamos a falar sobre o que faz a sua empresa ser melhor do ponto de vista social.

Não é possível dar uma resposta exacta a essa pergunta, pois o propósito tem de ser vivido.

Cada profissional deve ter um objectivo de vida que não seja apenas ganhar mais dinheiro. Só assim é possível trabalhar com mais eficiência, motivação e produtividade.

A procura por um objectivo vai transformá-lo num líder de sucesso.

As grandes empresas têm missões muito bem definidas, pois elas estão em busca de algo maior, que tenha impacto na sociedade e cause transformações sociais.

Talvez nunca tenha pensado nisto, mas o seu negócio faz mais pela sociedade do que poderá imaginar.

As vantagens de definir um propósito para a sua empresa

Como já referimos, não há como definir um propósito em poucos segundos. É preciso, desde logo, compreender o local em que a sua empresa se insere, bem como avaliar os traços da sua própria personalidade.

Depois disto, o propósito será definido naturalmente, pois estará a  vivê-lo na prática.

Veja os motivos pelos quais deve trabalhar com um propósito:

Crescimento da empresa

Se só trabalha por dinheiro, não tardará muito até ficar esgotado. Portanto, não vai ter energia suficiente para tornar a sua empresa num grande sucesso.

Além disso, se tiver objectivos, o lucro vem naturalmente, pois irá tomar as decisões certas.

Escolha os melhores profissionais

Por mais que um profissional tenha boas capacidades técnicas, tem de estar em sintonia com o propósito, missão e valores da sua marca.

Não adianta contratar um colaborador inteligente, se ele não actuar de forma honesta, íntegra e respeitar todos ao seu redor.

Quando trabalha em função de um objectivo, vai conseguir identificar exactamente quem são as pessoas certas para a empresa.

Qual a diferença entre propósito e missão?

O propósito refere-se à razão pela qual a empresa existe, enquanto a missão se centra nos principais objectivos organizacionais e sociais.

Ao fundar uma empresa, esta acaba por absorver os seus valores.

A missão pode mudar conforme a estratégia empresarial. Por exemplo, num dado momento, pode-se chegar à conclusão que determinada missão não se aplica mais em certas situações.

Como vivenciar o seu propósito profissional

Neste artigo, começàmos por falar sobre o propósito da sua empresa. Mas para que o consiga descobrir, é preciso, em primeiro lugar, vivenciá-lo através de si próprio.

A melhor forma de o fazer é mediante o autoconhecimento. Por trás de cada empresa, há um líder e os seus colaboradores.

Você é o líder da sua empresa. É você quem deve trazer motivação para o ambiente de trabalho, inspirando os parceiros e os colaboradores. Deste modo, vai conseguir transmitir o seu objectivo de vida à sua empresa.

Pense, por exemplo, nas empresas que trabalham de modo sustentável, sempre centradas na preservação do meio-ambiente e da vida animal.

É bem provável que antes de serem empresários, esses líderes já pensassem num mundo melhor, focado na preservação da natureza e do bem-estar dos animais, tendo-se apenas limitado a transmitir alguns desses valores para a empresa.

É exactamente isso que deverá fazer. Mas como se poderá conhecer? Ou melhor, como passar o seu modo de vida para a empresa? 

Se está com dúvidas sobre o assunto, não se preocupe, pois preparámos óptimas dicas para que consiga transmitir um pouco de si mesmo para a sua empresa. Vamos a isso?

Descubra onde acrescenta mais valor

Concentre-se nas suas qualidades e não nos seus defeitos. Todos nós temos pontos fracos, sem excepção. Empresários de sucesso, artistas famosos…cada um de nós carrega dentro de si uma certa fraqueza e imperfeição.

Mas é neste aspecto que as pessoas bem-sucedidas se destacam. Elas sabem que é assim que as coisas são e, por isso, decidem focar-se nas suas qualidades.

Existem coisas que só você sabe fazer. O seu trabalho é muito importante para a sociedade. Em algum sítio do seu bairro, cidade ou município, há alguém que procura exactamente o que só você poderá oferecer. 

Centre-se nas suas capacidades, conhecimentos e experiência. Faça o possível para se tornar mais produtivo recorrendo ao que já tem dentro de si.

Tenha paciência consigo mesmo

Não irá adquirir competências profissionais de um dia para o outro. É preciso manter a concentração, a disciplina e criar estratégias.

Tentar conseguir tudo ao mesmo tempo só lhe irá provocar ansiedade.

Procure a ajuda dos seus parceiros profissionais durante esse tempo. Para que essa fase se torne mais fácil, valorize mais os seus colaboradores. Tal como acontece consigo, cada um deles possui determinadas competências.

Ou seja, cada colaborador pode acrescentar algo à empresa.

Ao delegar tarefas e saber que há pessoas competentes a trabalhar consigo, torna-se mais fácil viver um propósito existencial e estabelecer valores que, no futuro, serão transmitidos para a empresa.

O seu trabalho como profissional é de extrema importância para todos à sua volta. Por isso, incorpore um pouco dos seus objectivos pessoais no ambiente da sua empresa.

Dessa forma, todos vão actuar de forma sincronizada, com base num único propósito e numa missão a alcançar. 

×

Bem-vindo à Masterskills
Clique no nosso apoio ao cliente para conversarmos ou, em alternativa, use o endereço sales@masterskills.pt para nos enviar um email.

× Precisa de ajuda?